Você está preso! (e pior, talvez nem saiba disso!)

prisão moderna

Leia os demais artigos obrigatórios do site:

Você, assim como nós, quer escapar da corrida de ratos o mais rápido possível, mas não quer fazer tudo de maneira atribulada e meter os pés pelas mãos.

Corrida de ratos, para quem não sabe, é como os americanos designam o estilo de vida moderno, em outras palavras, a prisão moderna, em que:

  • Você se dedica 100% a um trabalho exaustivo e estressante;
  • Você não tem tempo para a família e toda atividade prazerosa tem tempo contado (e curto!);
  • Você tem uma enorme lista de nobres desejos para os quais sabe que nunca terá tempo nessa vida (pois tem que trabalhar), como: aprender um instrumento, ler mais, aprender outra língua, escrever um livro, viajar por um longo período, voluntariar-se, etc.
  • Você vive enforcado em múltiplas prestações e gastos fixos (financiamento imobiliário e de carros bacanas, eletrodomésticos não-tão-úteis e múltiplos gastos recorrentes, crédito consignado) que o forçam a permanecer naquele emprego desgastante;
  • Seu lazer é tão passageiro e secundário que você não tem tempo para buscar atividades mais elaboradas que os pacotes de final de semana pré-preparados (exemplos: roteiro shopping-cinema-praça de alimentação, roteiro shopping-supermercado, roteiro bar-tv-churrasco);
  • O tempo que você passa em família costuma ser tão desgastante quanto o trabalho, pois é o único tempo que você disponível para realizar os afazeres domésticos (que se tornaram insuportáveis, já que você está cansado) e para aparar todas as arestas com aquelas pessoas com quem, embora “próximas”, você convive menos do que com seus colegas de trabalho.

A verdade crua e nua

O pior, que no fundo você sabe, mas não quer acreditar, é que apenas ganhar mais dinheiro não resolverá seus problemas. Pois você continuará cavando o mesmo buraco, submetendo-se voluntariamente com cada vez mais afinco a essa corrida em círculo vicioso.

A Armadilha Perfeita

Esse estilo de vida não é construído de uma hora para outra. Depende de anos de:

  • Educação opressora: somos treinados para ouvir e repetir. Os melhores alunos são aqueles que decoram o máximo e menos contestam. Não ouse criar ou expressar sua opinião, você terá péssimos resultados escolares;
  • Falta de opções, pressão social (principalmente familiar) para se resignar e aceitar de bom grado a situação e o emprego que lhe foram impostos (afinal, há muita gente em piores condições, dirão eles);
  • Hábitos de consumo terríveis, incapacidade de poupar com um objetivo de alcançar a liberdade;

E, principalmente:

Falta de contato com pessoas que tenham o mesmo objetivo. Convenhamos: a armadilha social armada para captura-lo pelo resto de sua vida é perfeita.

É quase impossível alguém, sozinho, reunir:

  • A força (É necessária determinação suprema),
  • A coragem (De ir contra a maré) e
  • O conhecimento do que deve ser feito (Quem as conhece? Está em algum livro?)

… Necessários para escapar da corrida dos ratos.

Esse é o diagnóstico, esse é um dos problemas individuais (mas também sociais) que o MTL nasceu para combater (o outro é a questão ambiental).

O MTL espera reunir um grupo de pessoas comprometidas com o próprio futuro, comprometidas em deixar um rastro por esse mundo, mas não o rastro de lixo consumido alienadamente (como querem que deixemos), mas um rastro de ações que expressaram a nossa personalidade.

Leia os demais artigos obrigatórios do site: